Rondônia, 21 de Fevereiro de 2018

Judiciário rondoniense mais sustentável com ações para reduzir consumo de papel

Depois de promover a redução no uso de copos descartáveis, altamente agressivos ao meio ambiente, o Tribunal de Justiça de Rondônia lança mão de mais uma ação relevante para colaborar com o futuro do planeta. Desta vez o foco será a economia de papel e tinta com uma campanha para reduzir as impressões e também a instituição de coleta seletiva e periódica para a reciclagem de papel.

Com o mote “Desapega”, o Núcleo Logística Sustentável do TJRO apela para a consciência de todos no sentido de separar o papel não mais aproveitado em seus setores, a fim de que tenham uma destinação mais sustentável. Periodicamente, o TJRO fará coleta nas unidades do Judiciário da capital e entregará o material para a Associação de Catadores, colaborando também com a geração de emprego e renda de pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade.

As ações previstas já para o mês de fevereiro estão dentro do Plano de Logística Sustentável do Poder Judiciário de Rondônia, além de estarem em consonância com a orientação

o institucional de responsabilidade social. O PLS atende à resolução do Conselho Nacional de Justiça, estabelecendo que os núcleos socioambientais devem estimular a reflexão e mudança de padrões de compra, consumo e gestão documental dos órgãos do Poder Judiciário, bem como do corpo funcional e força de trabalho auxiliar de cada instituição.

As iniciativas atendem, ainda, a premissas importantes do plano como o aperfeiçoamento contínuo da qualidade do gasto público, o uso sustentável de recursos naturais e bens públicos e a redução do impacto negativo às atividades do órgão no meio ambiente com a adequação dos resíduos gerados.

Desde que lançou o Plano de Logística Sustentável, em abril de 2017, o Tribunal vem adotando medidas de cunho sustentável, práticas que fazem a diferença não só pela economicidade, mas também pelo impacto positivo ao meio ambiente tais como contratações mais eficientes, projetos arquitetônicos de novos prédios que observam esses critérios e aquisição de máquina de destruição de papel. Antes os processos antigos eram incinerados, agora são triturados e enviados para reciclagem.

Também adquiriu canecas e garrafas squeeze para distribuir a todos servidores e magistrados como forma de incentivo à redução de copos descartáveis. A campanha teve uma ótima adesão e bons reflexos para a meta de redução.

Clique aqui para ver o vídeo da campanha

Agora conta mais uma vez com a atitude de todos para a redução do uso de papel e a coleta seletiva do recurso que é o maior gerador de resíduos pela instituição. Felizmente é também o que possui o maior valor agregado para o aproveitamento por meio da reciclagem, daí a importância da destinação correta: o reaproveitamento.

O apelo do Núcleo, já que é início de ano, para que servidores e magistrados se voltem para a organização de seus espaços, de suas unidades, separando papéis e documentos que não serão mais utilizados, além de livros e revistas, enfim todos os impressos que não terão mais serventia. A equipe vai passar nas unidades nos dias 15 e 16 de fevereiro. Por enquanto a coleta só acontece na capital, mas o núcleo já estuda a logística de estender também para o interior do estado.

Assessoria de Comunicação Institucional

Publicidade

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade

Mais Lidas

SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES